Combinações inusitadas

2019_eme-fla

O caso curioso do Flamengo e os calções diferentões do Santos

No Brasil, desde a década de 1990 os clubes passaram a adotar a recomendação da Fifa de que cada peça do uniforme seja diferente da mesma peça do adversário. Por isso é muito normal por aqui vermos times combinarem indiscriminadamente suas peças um e dois, por exemplo: camisa 1, com calção 2 e meião 1. Mas times que preferem fazer exceções já chegaram ao nível de preferir um calção quadriculado. Confira na sequência.

Para comparação, se esse tipo de combinação também é comum no futebol de seleções, ele é extremamente raro no futebol de clubes na Europa: você jamais verá o Real Madrid usando sua camisa branca com calções e meiões que não sejam também brancos. A forma que eles usaram para solucionar a questão foi fazer uniformes dois e três com cores completamente distintas entre si, trocando o conjunto completo quando necessário.

mcu

Como a maioria das coisas, há exceções notáveis, como o Manchester United (acima) e a maioria dos times grandes da Itália. Já do lado brasileiro, há exceções no caminho contrário: clubes que tem uma combinação específica de uniformes que é incomum.

 

O Flamengo

No mês passado, o Flamengo entrou em campo contra o Emelec em Guayaquil com sua camisa 1 rubro-negra e calções e meiões brancos (foto que abre o artigo). Como flamenguista, isso me chamou a atenção por ser extremamente raro o Flamengo jogar de camisa rubro-negra e meiões brancos, qualquer que seja o calção.

Flamengo visitando o Santa Cruz em 2001 e 2006.
Casos raros em que foi preciso meiões brancos.

Mas o Flamengo não tem nenhuma restrição oficial ao caso: simplesmente é difícil enfrentar um adversário que use camisa branca e um meião que impeça o uso do listrado pelo Flamengo. Mas aconteceu duas vezes nos anos 2000, contra o Santa Cruz.

2019_fla-eme

O mais curioso da escolha contra o Emelec é que ela não foi necessária: uma semana depois, os times entraram com os mesmos uniformes no Maracanã para o jogo da volta, exceto pelos meiões do Flamengo.

 

O Santos

Já o Santos tem uma restrição bem mais contundente ao uso de sua camisa branca com o calção preto. O motivo é simples: não ficar com a cara do Corinthians, seu maior rival.

Isso levou à criação de calções inusitados quando a questão começou a valer oficialmente em 1996. Os dois primeiros modelos testados foram quadriculados, o primeiro em vários quadrados pequenos e o segundo dividindo o calção em quatro.

No ano seguinte, nova tentativa, com um calção preto estrelado. Diferente, mas não tanto a ponto de não dizer que o calção era preto, sendo o único calção predominante nessa cor a já ter sido usado com a camisa branca do Santos.

santos_calção-estrela_2

Para terminar as curiosidades do período, o meião dois também não era preto, mas um modelo curioso com listras verticais.

Após esse período de experiências com calções de gosto duvidoso, o Santos adotou como regra geral usar a camisa listrada toda vez que for preciso usar o calção preto.

Não há problemas se apenas o meião for preto, como vemos acima (seria muito mais problemático para o Santos em partidas contra Grêmio e Atlético Mineiro). Porém, ainda assim já foi testado um modelo de meiões cinza.

No Brasil, isso é o bastante: não há clubes grandes que usem camisa listrada em preto e branco e calção branco como uniforme um.

Mas um confronto hipotético contra o Libertad do Paraguai, por exemplo, poderia levar o Santos a essa combinação. Sorte para os santistas que ele não acontece desde 1946 e, se vier a acontecer, hoje é muito mais comum que o Santos tenha a solução europeia na manga: uma camisa 3.

Fonte: Célio Pegoraro | Acervo Santos

 


 

ATUALIZAÇÃO:

No dia 14 de setembro de 2019, após mais de 20 anos, o Santos entrou em campo de camisa branca e calções pretos pela primeira vez na partida contra o Flamengo no Maracanã. Os meiões foram pretos.

fla-san_2019

O motivo da escolha segue desconhecido.